Eu Li: A Caminho do Verão

terça-feira, janeiro 31, 2012

 
Não poderia estar mais feliz ao resenhar meu segundo livro da Sarah Dessen aqui no blog. O primeiro sendo Just Listen me deixou muito contente ao debutar, mas agora com "Along For The Ride" (esse é o título em inglês) foi o ápice da felicidade porque vou continuar querendo que mais livros da Sarah sejam lançados no Brasil \o/

Desde que comecei essa coisa toda de que a Sarah é perfeita, sempre acabo me identificando de alguma forma com os seus escritos. E esse não foi diferente. Auden não dorme durante a noite, algo que igualmente não tenho feito muito, mas não por vontade própria. Mas ela tem um motivo, faz isso desde o divórcio dos seus pais, desde que as brigas começaram. Agora, muitos anos depois ela tem a chance de passar um verão com seu pai e sua nova família.

Enquanto lia fui vendo que Auden amadureceu muito rápido, porém depois parei para pensar e percebi que talvez ela ainda não tenho crescido, simplesmente pulou certas fases muito importante da sua vida.

Agora que terminou o Ensino Médio, a única coisa que pensa é se preparar para entrar na faculdade. Enquanto a maioria das meninas estão se preparando para pegar a tão famosa marquinha de verão, nossa querida Auden está preocupada em agradar a mãe. Juro que às vezes eu quis torcer o pescoço dessa mulher. Ela é intragável!
"Como se fosse assim tão fácil se dar bem com a minha mãe, formar alguma conexão rápida e forte que persistisse. Eu sabia"
Mas para manter Auden numa perspectiva muito boa, existia em sua vida Hollis, o irmão mais velho e muito descolado. Louco de dar dó mas uma pessoa vivaz e com uma boa visão do que era a vida e do que exigiria dela para ser feliz, é ele que a "incentiva" a arrumar as malas e sair de casa. E assim parte para uma nova visão da vida. Sua vida.
"Esse era o meu irmão, a vida, respirando o Próximo Capítulo [...] ele estava sempre em andamento"

É muito, muito, muito difícil falar sobre algo que te toca tanto...
Auden é uma garota triste e solitária. Mas ao chegar em Colby encontra um mundo que pode ser mais do que estava esperando. Encontra o calor de uma amizade, de um amor, e também se depara com a realidade que foi e que é sua vida. Entre tropeços, ressurgimento, em descobrir que as pessoas podem mudar... até ela mesma.
"Nunca antes tinha ficado tão claro que, embora eu tenha gasto minha vida inteira aprendendo, havia um monte de coisas que eu não sabia."

Eli foi fundamental nisso tudo. Ele precisava ser salvo e Auden estava querendo ser salva também. A "relação" dos dois - digo "relação" porque é sempre difícil definir o que a Sarah passa pra gente nos livros, sempre falo que é além de pegação, é fofo, sutil - é fantástica. Foi o primeiro livro que vi que realmente a convivência é além de palavras, de fatos. É cumplicidade!
"Há muito tempo parei de tentar explicar as minha relação com o Eli para alguém, inclusive para mim mesma. Não era apenas um coisa, mais muitas encadeadas..."

Eu Li: Jogos Vorazes

sábado, janeiro 28, 2012

 
"Matar ou morrer. Não há escolha.
Na arena, o mais capaz vence.
Que os Jogos Vorazes comecem!"

Não sei bem há quanto tempo estive curiosa para ler Jogos Vorazes, mas agora que terminei não penso em outra coisa a não ser "Preciso de Em Chamas!". Foi uma leitura muito boa, e que me fez admirar a Suzanne Collins.

Muitas palavras definiria esse livro, porém nada seria mais concreto do que: injusto. Mas não pelo livro em si, nem pela temática, ou descrição, mas pelos jogos em si que são totalmente injustos.

Imagina você ser sorteado entre a população da sua cidade para ser colocado numa arena onde terá que lutar pela sobrevivência com outros 23 participantes, sendo que um desses é um conhecido da sua própria cidade? E como se as coisas já estivessem fáceis, lá é matar ou morrer. Que escolha você faria? Isso foi o que passou pela minha cabeça enquanto ia virando as páginas...

Katniss tem 17 anos e vive no Distrito 12, uma área especializada na extração de carvão de Panem, que está dividida em 13 distritos, cada um responsável por uma atividade econômica, cujo objetivo é sempre suprir as necessidades da Capital. Para a sua subexistência, o povo troca entre si aquilo que consegue caçar, cultivar ou produzir com a ajuda dos animais. Os abastados são poucos, o prefeito ou então aqueles que tem seu próprio negócio. Viu alguma similaridade aqui? Eu vi! #críticasocial
"Além disso, não é da minha natureza cair sem lutar, mesmo quando as coisas parecem insuportáveis."

Esse ano, infelizmente, a colheita não trouxe boas novas para Katniss pois sua irmã Prin foi a selecionada; e ela não poderia deixar que sua irmã indefesa participasse de tal jogo sangrento. Para a admiração do povo Kat se voluntaria para ser tributo em lugar de Prin.

"Jogos Vorazes", uma espécie de Big Brother - um reality show sem a parte das festas e pegação - que transmite ao vivo a morte de 24 adolescentes que lutam pela sua sobrevivência, porque daquela arena apenas 1 sairá vivo. 
"Estar na floresta é revigorante. Estou contente pela solidão, mesmo sendo uma solidão, porque provavelmente estou aparecendo na televisão agora mesmo [...] mas eles vão mostrar o suficiente para as pessoas saberem que estou viva."

Eu estava procurando força, vida, garra e um pouco de doçura, e consegui encontrar na Katniss! Sou a única que anda cansada dessas personagens cheias de mimimi? Ela não é nada disso; mas vou confessar que dentro de tanta vivacidade em alguns momentos me senti confusa. Ela está lá, você a conhece, a garota que luta com a vida para sustentar a mãe e a irmã após a morte do pai; mas logo depois você passa a conhecer a Kat, a estrategista, que só desconfia e é guiada pela razão. Era aí que eu achava os Jogos injustos pois fazia você se transforma em algo que não era. Kat só queria ser uma adolescente normal, com preocupações normais, com uma vida normal. Eu vi a guerra que ela construiu em seu interior enquanto ela só queria ser meiga e doce. Afinal, colocar crianças para lutar uma guerra que que não é sua não existe nada de heróico nisso!

Gale é o amigo perfeito, mas o achei meio patético. Desculpem-me mas não vou explicar porque é spoilers. Mas Peeta - *suspiros - ownnnn, Peeta! Passei a entender porque tantos suspiros por um garotinho rsrsr Até porque esse nome é ridículo e parece nome de menina... mas depois deixei todo meu preconceito de lado e passei a ter uma crush incontrolável por ele. Por um golpe de falta de sorte ele estava lá na arena, em total desvantagem, só sendo ele (o que pra mim já bastou, não precisava ser mais do que isso!) mas não estava sozinho. Kat estava lá e se completavam com uma dinâmica maravilhosa. Só lendo para entender! :D
"Num contraste gritante com duas noites atrás, quando eu tinha a sensação de que Peeta estava a milhões de quilômetros de distância, nossa aproximação agora é arrebatadora."

Suzanne Collins não foi apenas uma escritora qualquer. Foi "A Escritora", com a narrativa perfeita, que te deixa viciada e você não consegue largar o livro por nenhum momento; e quando deixa, só é capaz de pensar nele. Com personagens bem construidos e profundos.

MusicVideo #9

quarta-feira, janeiro 25, 2012

Oie galera!!!!
O musicvideo de hoje é totalmente dedicado aos fãs dessa DIVA maravilhosa - Beyoncé; e também aos sapatólatras de plantão. Porque se você ama sapatos e ainda não assistiu a esse vídeo está super perdendo. Tem cada um mais lindo do que o outro, e por todos os lugares... no sofá, emcima da geladeira, pelo chão, na cama... achei bem engraçado. E o simples fato dela ser uma camaleoa é muito divertido.

Além de ser uma canção muito bonita, não achei necessária a presença de J. Cole - a Beyoncé já bastaria!


Eu Li: Alguém Para Amar

quinta-feira, janeiro 19, 2012

"Uma bela condessa de dezessete anos só podia estar destinada a brilhar na requintada sociedade de Londres. Mas Elizabeth Cameron era muito diferente das jovens de sua época. Órfã, havia sido criada longe dos salões londrinos e não sabia que ligações afetivas e financeiras frequentemente se entrelaçavam, em sutis arranjos de interesses.

Não por acaso sua festa de debutante resultou num verdadeiro escândalo: era ingénua demais para suspeitar de intrigas, impulsiva e imatura em excesso para lidar com lan Thornton, um homem atraente, no entanto perigosamente hábil nos jogos sociais. Elizabeth apaixonou-se por ele à primeira vista e, da noite para o dia, viu todos os seus sonhos se desmancharem. A paixão que sentia foi transformada em pecado, seu amor tornado impossível.

Judith McNaught descreve com impressionante vigor e emoção o romance tumultuado de Elizabeth e lan, alternando sensualidade, ternura, aventura e humor. Do riso às lágrimas, impossível não compactuar com os personagens inesquecíveis de Alguém para amar, que é, sem dúvida, um irrecusável convite ao sonho."

Quando li que "Alguém Para Amar" seria um convite irrecusável à sonhar, você acha que pensei duas vezes ao começar a leitura? E decepção foi a última coisa que Judith me proporcionou.

Elizabeth Cameron teria tudo para ser uma das mais belas jovens de Londres e a mais requisitada, porém ao se tornar órfã e ser criada longe de tal atmosfera, tudo que passa a ser é uma moça ingênua e imatura, fazendo com que caia nas garras de Ian Thornton, um homem atraente e hábil nos jogos de azar.

Como nada é por acaso, o baile de debutantes termina de modo trágico: com Elizabeth envolvida num escândalo e sendo transformada numa pária pela sociedade (hipócrita).

Quando Elizabeth apaixona-se perdidamente à 1° vista por Ian e passa a admirá-lo e defendê-lo em nenhum momento a considerei imatura, muito pelo contrário, vi muita determinação em seus pensamentos e palavras. Ou seja, eu faria exatamente igual! Sou sempre do contra e toma sempre o lado da mocinha... hehe

" - Uma inglesa bem-criada não sente nada mais forte do que afeição - argumentou, citando uma das frases de Lucinda. Nós nuncanos apaixonamos.
Os lábios quentes de Ian tocaram os dela.
- Eu sou escocês - ele murmurou. - Nós nos apaixonamos.
- Um escocês! - ofegou ela quando ele afastou os lábios. Ele rui, diante da expressão apavorada.
- Eu disse "escocês", não "assassino".

Depois que a Srta Cameron é rejeitada por toda sociedade, entra em ação seu tio - Julius Cameron, o ser mais desprezível desse livros - que tem como intento dá-la ao primeiro que aparecer, não se importando com os sentimentos e opinião da jovem. Tomando como determinação, tomar as rédeas da sua vida, Elizabeth vai atrás do que quer da forma mais engraçada possível (se controla Lisse, sem spoilers!)

E num maravilhoso golpe do destino e com a ajudinha de sua dama de companhia, a super engraçada e divina Lucinda (que é uma das personagens mais engraçadas do livros e que merece um destaque da minha parte), Elizabeth vai cair de paraquedas na casa daquele que a pôs em "maus lençois".

" - Não viemos aqui para caminhar - Ian retrucou.
A sensação de segurança de Elizabeth começou a se desintegrar.
- Não?
- Você sabe que não.
- Então... por que estamos aqui?
- Porque queríamos estar juntos, e a sós.
Horrorizada pela ideia de que, de alguma forma, ele adivinhara os pensamentos que haviam lhe cruzado a mente durante o jantar, ela disse, hesitante:
- Porque pensa que eu queria estar sozinha com você? Ele virou a cabeça, fitando-a com intensidade.
- Venha até aqui e eu lhe mostro por quê."
'Assistir' Ian se re-apaixonando (essa palavra existe? enfim...) foi uma das melhores sensações que um personagem já me proporcionou. E digno de nota, que ele faz de um tudo para se redimir do que fez e conquistar sua total confiança. Nada são flores, como achamos nos contos de fadas, algo surge para tirar a paz do casal... não vou falar nada não, sou vou deixar aqui meu quote preferido e encerrar essa resenha.

" - Escute-me com atenção, meu querido, pois vou lher dar um aviso bem claro de que não permitirei que faça isso conosco. Você me deu seu amor, e eu não vou deixar que o tome de volta. Por mais que você tente, mais força eu terei para lutar. Vou assombrar seus sonhos à noite, exatamente como você fez com os meus, em todas as noites em que ficamos separados. Vai permanecer longas horas acordado, desejando-me ao seu lado, e sabendo que eu também estarei ansiando por você. E quando não puder mais suportar... então voltará para mim, e eu estarei à sua espera. Vou chorar em seus braços e lhe dizer o quanto lamento todo o mal que lhe causei, e você me ajudará a encontrar uma maneira de perdoar a mim mesma..."
(e esse dialógo continua e só melhora...)
 "Alguém Para Amar" é sensacional! Recomendo demais a leitura!

Eu Li: Agora e Sempre

sábado, janeiro 14, 2012

 Órfã e sozinha, a jovem americana Victoria Seaton atravessou o vasto oceano com destino à Inglaterra. Determinada a assumir a herança perdida havia tanto tempo, surpreendeu-se diante da suntuosa propriedade de seu primo distante, o mal-afamado lorde Jason Fielding. Disputado pelas mais belas mulheres da alta sociedade, solteiras ou casadas, Jason era um mistério para Victoria. Confusa por sua postura arrogante e, ainda assim, atraída por seu arrasador poder de sedução, ela vislumbrou dolorosas lembranças nos profundos olhos verdes de Jason. Quando ele, incapaz de resistir ao charme e ousadia de Victoria, tomou-a nos braços e a beijou com paixão, ela foi envolvida em um redemoinho de sensações desconhecidas e profundamente perturbadoras...

Sei que vocês já devem estar pensando: "Judith McNaught denovo, Lisse?!" É gente, desculpa mas não me contive, já é vício e dos bons. Se não leu, leia!

Após perder os pais, Victoria e sua irmã Dorothy são obrigadas a viajar dos EUA para a Inglaterra, encarando um mundo novo até então desconhecido para elas. Uma vida nova é o que as aguarda. Bailes, alta sociedade disputada por belas mulheres,óperas e de brinde, um misterioso primo, Lord Jason, que possui uma alma atormentada pelo passado.

Dorothy é de pronto aceita pela duquesa de Claremont, bisavó das meninas, que não quer Victoria por ser a imagem de sua mãe, que magoou muito a duquesa ao fugir e se casar com um plebeu. Mas seu primo-tio, duque de Atherton, decide então ampará-la e planeja casá-la com seu filho: Jason.

A jovem Victoria ama Andrew, um amigo de longa data que ficou em sua cidade natal., e para isso impede o relacionamento de Victoria com Andrew - de quem a jovem fala o tempo todo -, interceptando suas cartas.

"Vou me casar por amar alguém e ser amada pela mesma pessoa. Não vou aceitar um casamento como o que meus pais tiveram. Quero mais da vida e tenho muito para dar"

Determinada a assumir a herança perdida havia tanto tempo, surpreendeu-se diante da suntuosa propriedade de seu primo distante, o mal-afamado lorde Jason Fielding.

Disputado pelas mais belas mulheres da alta sociedade, solteiras ou casadas, Jason era um mistério para Victoria. Confusa por sua postura arrogante e, ainda assim, atraída por seu arrasador poder de sedução, ela vislumbrou dolorosas lembranças nos profundos olhos verdes de Jason.

Quando ele, incapaz de resistir ao charme e ousadia de Victoria, tomou-a nos braços e a beijou com paixão, ela foi envolvida em um redemoinho de sensações desconhecidas e profundamente perturbadoras...

"Jason era frio, cínico e amargo, além de ser dono de um temperamento completamente desequilibrado! Nenhum homem em sã consciência seria capaz de beijar uma mulher com ternura e paixão, para se tornar frio e cruel alguns instantes depois. Não, Jason não era um cãozinho de estimação, mas sim tão perigoso quanto uma pantera"

A última coisa que Jason esperava era contar com o "apoio" do seu tio Charles. Porque ô titio teimoso viu! Quando ele mais queria ficar afastado de Victoria, mas o tio a empurrava para cima dele. Era muito engraçado! Titio tranbiqueiro... rsrs

Vi em Jason uma personalidade terrível mas se for levar em conta seu passado vamos dar um desconto e pensar melhor sobre a opinião que temos a seu respeito. Algumas coisas são indesculpáveis mas a autora conduz tudo muito bem mostrando que tudo isso é a criação dele, que vem a afetar seu futuro. Ele pouco sabe sobre amar alguém e ser amado, sobre ser flexível e desculpar-se, sobre chorar, e para ter alguma coisa de alguém precisaria suborná-la. Eu o perdoei! E como consequência, o livro ficou muito melhor e foi se tornando emocionante.

E entendi com esse livro que :
"Quanto mais grandiosa for a alma de um homem, mais profundamente ele amará"

Eu Ouço: Boyce Avenue

terça-feira, janeiro 10, 2012

E lá vem uma historinha..
Um lindo dia procurando vídeos ao vivo do Boyz II Men (é gente, eu sou dessas que adoram uma nostalgia!) me deparo com um homem fofo cantando "Water Runs Dry" maravilhosamente bem. E pensei: "quem é você, pessoa?? adorei sua voz! me dá seu telefone?" - gente, eu juro que foi isso mesmo que pensei - até porque o Alejandro (nome que eu descobri meses depois) é lindo demais!

E o que restou depois disso foi puro vício! Até porque o Boyce Avenue é um fenômeno no Youtube.

Aí descobri que eles são uma banda formada no ano 2000 por três irmãos (não comparem com Jonas Brothers, POR FAVOR!), e eles são: Alejandro(vocal, guitarra, piano), Fabian(guitarra e vocal) e Daniel Manzano (baixo, percussão, vocal). São chicos guapos nascidos em Porto Rico, na Cidad El Penderro... alguém mais tá sentindo que está quente por aqui??

Mas antes de 2000 esses irmãos já tinham sua própria pláteia.
A primeira aparição pública dos irmãos foi em Abril de 2005 a banda subiu ao palco da escola secundária Pine View pela última vez. A performance da banda na competição Sr. Pine View, um evento no qual Alejandro foi para ganhar, foi publicado no jornal local. Depois a banda redefiniu a sua marca tocando em lugares tradicionais como Market Street e Side Bar, com a ajuda do baterista e amigo Stephen Hatker, dos Code 55 (Stephen deixou a banda em março de 2009).

Em 2006 tiveram a oportunidade de gravar seus primeiros singles e em dois anos seguintes sendo honrados em várias competições de composição de música julgados por muitos bem sucedidos e famosos artistas musicais, profissionais e executivos. A banda qualificou-se como semifinalistas na competição IMWS em 2007; "All The While" foi selecionada como semifinalista no concurso de composição de músicas em 2007, e como uma das doze vencedoras do prémio Lennon no concurso de composição de músicas John Lennon, edição de 2007; "Find Me" foi selecionada como finalista na categoria Pop para o concurso de composição de música dos E.U.A.; "Hear Me Now " foi selecionada como finalista na categoria melhor grupo/dupla do concurso IAMA.

Os irmãos Manzano tiraram uma folga dos shows para escreverem, produzirem e gravarem outros singles. Em Julho de 2007, a banda voltou para Atlanta, Georgia, para gravar três músicas e conseguiram finalizar o número de canções para o albúm. As canções escolhidas foram:  "Dare To Believe", "On My Way" e "Hear Me Now", sendo produzidas pelo Boyce Avenue. \o/

O álbum de estréia, intitulado "All You're Meant To Be", foi lançado pelo Boyce Avenue no dia 25 de Março de 2008.


Em 2009 e 2010, além de turnês nacionais pelos Estados Unidos, eles se lançaram em várias turnês internacionais, como pelas Filipinas e Europa. No início de 2010, eles assinaram contrato com a Universal Republic.

O segundo cd da banda "All We Have Left" foi lançado também em 2010, com singles como "Every Breath", "Briane" e "When The Lights Die".



Estou torcendo compulsivamente para eles darem o ar da graça por aqui! Torçam também...
Para quem curtiu acesse o site dos meninos: Boyce Avenue e tem também o canal deles no Youtube, eles sempre tem novidades por lá.

Me dispeço deixando pra vocês a música que mais me convenceu que eles são bons. Adoro esses covers que fazem, são melhores do que os cantores originais!

Que comece 2012 !

sábado, janeiro 07, 2012

Sei que para alguns podem achar que uma postagem dizendo "Que comece 2012" pode não ter nada a ver pra você, já que 2012 já começou faz 7 dias (aliás, FELIZ DIA DO LEITOR!), mas para mim faz todo o sentido.
Você talvez já tenha tudo esquematizado para as próximas leituras que fará, os filmes que quer assistir e tudo o mais. Porém, eu sou a pessoa mais atrasada da fase da Terra e alguns probleminhas pessoais tornam tudo um pouco mais difícil - mas nada que não possa ser superado - enfim...

Vale a pena dizer que ano passado foi um dos melhores em questão de leitura. Li 10 livros a mais do que em 2010 e isso me deixou muito feliz, mesmo que não tenha me deixado saltitante porque meu objetivo real era outro. E também consegui o layout perfeito, com a ajuda da Nai, é claro!

Então para tentar mudar minha vida literária em 2012 fiz uma lista ! *musiquinhaporfavor* É gente, eu vou tentar (leiam direito hein, t-e-n-t-a-r) melhorar.

1) Ler os 10 livros que comprei na Bienal.
    Até porque esse foi um trato que fiz com minhas amigas, que leríamos os livros que compramos até a próxima Bienal. Então, promessa é dívida!

2) Postar com regularidade.
    Isso tem sido um desafio pra mim, até porque leio muito devagar. Não tenho leitura dinâmica e muito menos sei ler sem fazer anotações, separar os quotes. Acho que sou dessas que gostam de "saborear" a leitura, refletir quando o livro é bom. Sou contra ler por ler.

3) Atingir minha meta de 60 livros lidos.
    Pensei que era muito, mas quando parei para pensar e notei que quase cheguei aos 50 em 2011, aumentar um pouquinho não faria tanta diferença né...

4) Ler um Clássico.
    Quando fui fazer minha retrospectiva literária eu tive um trequo ao perceber que não li um único clássico sequer. E não foi por falta de livros não! Tenho uns 5 da Austen, e o Jane Eyre que tô doida para começar logo. Foi falta de planejamento mesmo. Vou mudar isso!!

5) Ler um Suspense.
    Sou muito conformada com Chick-Lits e Romances Históricos. Então, vou mudar isso também! Tenho como objetivo ler a Trilogia Millennium de Stieg Larsson.
Ahhh e vale lembrar também que eu não tenho nada de pseudo-cult e se o tal de Stieg não me agradar, os livros dele vão rodar com certeza. Meu cérebro é minúsculo, diga-se de passagem... #tensa

6) Resenhar mais filmes.
    Sou uma negação para mostrar minhas impressões dos filmes, e isso fica cada vez mais claro. Livro é bem mais fácil pois o autor está ali te mostrando tudinho mas nos filmes é tudo tão vago (às vezes). Eu gosto daqueles pensamentos internos, aqueles sentimentos que o protagonista nunca demonstra, e quando o faz é só no final para você entender porque agiu daquela forma os 50 minutos anteriores. É difícil hein...


1) Ladrões de Elite - Ally Carter (lendo)
2) Endless Summer - Jennifer Echols
3) Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks
4) Como Reconquistar Seu Ex-Namorado - Janette Rallison
5) Jane Eyre - Charlotte Brontë
6) Liberte Meu Coração - Meg Cabot
7) Até Eu Te Encontrar - Graciela Mayrink
8) The Lonely Heart Club -
9) Quero Me Casar Contigo - Federico Moccia
10) Emma - Jane Austen
11) Os Diários de Nick Twisp - C. D. Payne
12) Ame O Que É Seu - Emily Giffin
13) Pobre Não Tem Sorte - Leila Rego
14) Os Diários De Carrie - Candace Bushnell
15) Insaciável - Meg Cabot
16) Antes Tarde Que Mais Tarde - Liana Cupini
17) Chantilly - Mare Soares
18) Minha Vida Fora de Série - Paula Pimenta
19) O Céu Está Em Todo Lugar - Jandy Nelson
20) Uma Proposta Irrecusável - Jill Mansell
21) Aprendi Com Jane Austen - Willian Deresiewicz
22) Cante Para Eu Dormir - Angela Morrison
23) Eu Fui A Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison
24) Karma Club - Jessica Brody
25) Não Sou Este Tipo de Garota - Siobhan Vivian
26) Te Amo, Te Odeio, Sinto Sua Falta - Elizabeth Scott
27) Madame Bovary - Gustave Flaubert


As séries que não podem faltar:
28) O Beijo das Sombras - Richelle Mead (lendo)
29) Aura Negra - Richelle Mead
30) Tocada Pelas Sombras - Richelle Mead
31) Promessas de Sangue - Richelle Mead (que ainda não tenho)
32) Tormenta - Lauren Kate
33) Paixão - Lauren Kate
34) Crescendo - Becca Fitzpatrick
35) Silêncio - Becca Fitzpatrick
36) Cidade das Cinzas - Cassandra Clare
37) Cidade de Vidro - Cassandra Clare


 Os que ainda vou adquirir (porque quero muito... e até os que ainda vão lançar):
38) Em Chamas - Suzanne Collins
39) Esperança - Suzanne Collins
40) Sob A Luz dos Seus Olhos - Christine M
41) Love Story - Jennifer Echols
42) My Ridiculous, Romantic Obsessions - Becca Wilhite
43) Nevermore - Kelly Creagh
44) Procura-se Um Marido - Carina Rissi

e o resto é que eu ainda vou comprar ou incluir! \o/

Então, é isso gente! Será que dou conta??
E por último mais não menos importante quero agradecer as minhas lindas amigas: Vivi, Eve, Nath, Nii, Máh, Beli, Candi, Naiare, Duda, Bárbara, Dayse, Luah, Babi Lorentz,  Dri, e a você, caro leitor, meu MUITO OBRIGADA!
Então... que comece 2012!

Retrospectiva Literária 2011/Expectativas 2012

domingo, janeiro 01, 2012

Estar num novo começo sempre me deixa com muito medo. Medo das novas experiências, medo do que virá, medo de não acertar, medo de não dar conta - pois conforme vocês devem notar eu não sou a pessoa mais certinha e organizada do mundo. Mas acho que por um ponto final agora também é da mesma forma muito difícil.
Mas vamos lá né!

  • O livro infanto-juvenil que mais gostei: foi "Academia de Princesas". Confesso que não foi o livro mais empolgante do ano, mas para o que se propôs foi muito bom. Bem juvenil e com uma linda história de fundo.
  • A aventura que me tirou o fôlego: Amei de paixão "Cidade dos Ossos" e foi de tirar o fôlego, não só pela aventura em si mas também pela maneira maravilhosa que a Cassandra Clare transmitiu tudo aquilo.
  • O terror que me deixou sem dormir: Não li nada desse gênero!
  • O suspense mais eletrizante: Não li nada desse gênero!
  • O romance que me fez suspirar: falar de romance é comigo mesmo, mas acho que falar de um só seria muito injusto. Amei de paixão "Perdida", foi meu livro especial do ano; porém seria injusto não citar "Whitney, Meu Amor!" que foi
  • A saga que me conquistou
  • O clássico que me marcou: gente, que vergonha! Acabo de notar que não li nenhum clássico esse ano, e não foi por falta de oportunidade não, porque tenho uns 5 na estante :0
  • O livro que me fez refletir: "E Se Fosse Verdade" de Marc Levy. Um dos livros que mais me identifiquei esse ano.
  • O livro que me fez rir: Não poderia ser outro senão "A Pílula do Amor" que me fez dar altas gargalhadas em público... rsrs
  • O livro que me fez chorar: isso aí é sempre!! Mas chorei muito lendo "Perdida", acho que foi um dos livros que mais me emocionou esse ano.
  • O melhor livro de fantasia:  
  • O livro que me decepcionou:  não foi decepção que eu senti, foi ódio! "Eu Sou O Número Quatro" arghhhhhh!
  • O livro que me surpreendeu: "Noites de Tormenta", quando peguei esse livro emprestado achei que ia odiar, pois eu não curti muito o filme mas valeu cada página!
  • A frase que não saiu da minha cabeça: "não te esqueças que a amei desde o primeiro instante e a amarei até o último. Talvez até depois"
  • O(a) personagem do ano: Guy, de "Willow" #boymeliga!!
  • O casal perfeito: Whitney & Clayton, de "Whitney, Meu Amor!"
  • O(a) autor(a) revelação: Judith McNaught
  • O melhor livro nacional: "Perdida" da Carina Rissi
  • O melhor livro que li em 2011: "Química Perfeita" de Simone Elkeles
  • Li 44 livros em 2011
  • A minha meta literária para 2012 é: finalmente chegar aos 50!


Expectativas Literárias

  • Meta de Leitura: mantenho os 50 livros que não consegui atingir esse ano. 2012 aí vou eu!!
  • Primeiro do ano: "Ladrões de Elite"
  • Gênero que vou ler mais: romances e aventura
  • Gênero que vou ler menos: terror
  • Lançamento internacional mais aguardado: "Nevermore" de Kelly Creagh 
  • Lançamento Nacional mais aguardado: "Procura-se Um Marido" da Carina Rissi
  • Continuação de saga mais aguardada:
  • Final de saga mais aguardado: acho que "Silence" de Becca Fitzpatrick, apesar de eu ainda nem ter lido "Crescendo"
  • Próximas compras: vai ser lançado o livro que eu mais ansiei em 2011: "Love Story" de Jennifer Echols, minha DIVA
Foram muitas emoções em 2011, mas 2012 vai nos encher de leituras agradáveis que nos farão suspirar e amar cada dia mais!







    Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
    Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!